FANDOM


Mary Margaret
502ShesHereInStorybrooke
Personagem Storybrooke
Informações Biológicas
Contraparte: Branca de Neve
Status: Viva
Ocupação: Professora
Casa: Apartamento Blanchard
Descrições Físicas
Espécie: Humana
Gênero: Feminino
Cor do Cabelo: Preto
Cor dos Olhos: Verdes
Relacionamentos
Família:
Aliados:
Inimigos:
Informações da Série
Interpretado por: Ginnifer Goodwin
Primeira Aparição: Pilot
Última Aparição: Leaving Storybrooke

Se o amor verdadeiro fosse fácil, todo mundo teria.

—Mary Margaret [[Emma|src]]

Mary Margaret Blanchard é uma personagem principal de Once Upon a Time. Ela apareceu pela primeira vez no episódio Piloto. Sua contraparte na Floresta Encantada é a Branca de Neve.

Ela é uma professora caridosa, fundamental na cidade de Storybrooke, Maine. Quando Mary Margaret percebeu a própria infelicidade de Henry Mills, ela lhe deu um livro de conto de fadas com a intenção de dá-lo alguma esperança em uma cidade onde a esperança é muitas vezes ilusória.

Henry devorou as histórias do livro e ficou possuído pela idéia de que ele descreve personagens e eventos reais. O único ato de Mary Margaret de dar o livro à Henry pôs em movimento uma reação em cadeia que mudou a cidade de Storybrooke e as vidas de todos que lá vivem.

História Editar

Primeira Temporada Editar

Normal 101-589

Mary Margaret ensina seus alunos.

Mary Margaret foi vista pela primeira vez na escola local de Storybrooke. No entanto, quando a prefeita Regina Mills e Emma Swan chegaram, as coisas ficaram um pouco desconfortáveis. Regina perguntou como seu filho Henry conseguiu o cartão de crédito de Mary Margaret. A professora insistiu que ela não sabia de nada sobre as ações de Henry e afirmou que ele deveria ter roubado seu cartão de crédito. Irritada, Regina percebeu que Mary Margaret deu o livro de contos de fadas à Henry, e a professora se defendeu, dizendo que ele era uma criança especial e precisava deixar sua imaginação florescer. A prefeita saiu furiosa e Emma falou com Mary Margaret, ​​que disse que Henry precisava do livro para que ele pudesse ter esperança de um final feliz. Emma percebeu que a professora sabia onde Henry estava e Mary Margaret sugeriu que ela fosse até o Castelo de Henry. ("1x01")

Mais tarde, Mary Margaret foi visto no Hospital de Storybrooke como voluntária. Ela colocou muitas flores nas camas dos pacientes e, em seguida, foi para ver um paciente do sexo masculino, John Doe, que esteve em coma desde que a Maldição das Trevas os trouxe para Storybrooke. Ela colocou flores em sua mesa de cabeceira e saiu do quarto. ("1x01")

0001 2842029

Mary Margaret encoraja Emma a ficar.

No dia seguinte, quando Emma estava caminhando para a escola de Henry, Mary Margaret os viu no estacionamento e foi agradecer a Emma por fazer Henry sorrir. Ela explicou a Emma que Regina conseguiu se manter prefeita por meio de intimidação, e que Henry acha que Mary Margaret era Branca de Neve. Quando ela perguntou quem Henry achava que Emma era, Emma mente dizendo que ela não estava no livro. ("1x02")

Depois que Emma foi presa, Henry chegou com Mary Margaret e disse à Emma que ele sabia que ela estava colhendo inteligência para sua operação. Ele também disse que Mary Margaret iria pagar a fiança, para grande surpresa de Emma. Depois de ser socorrida, Emma foi ver Mary Margaret e pagá-la de volta o dinheiro da fiança. A professora se ofereceu para ouvi-la e ofereceu também chocolate quente e biscoitos de canela. Emma perguntou por que ela confiava nela, e ela disse que ela tinha a sensação de que já se conheceram antes. Ela acreditou que Emma era inocente, mas Emma disse que ela estava saindo da cidade para impedir que Henry se ferisse. Mary Margaret disse que Emma querer sair da cidade era a razão de ela ficar, porque ela se preocupava com Henry e não haveria mais ninguém para protegê-lo. ("1x02")

103-148

Mary Margaret leva sua classe até o hospital.

Na noite seguinte, Mary Margaret apareceu em um encontro com Dr. Whale no Restaurante da Vovó, mas quando percebeu que ele estava flertando com Ruby, ela foi embora. Na manhã seguinte, Mary Margaret voluntariou, juntamente com seus alunos, no hospital, e viu Henry sentado com o paciente John Doe. Ele perguntou o que havia de errado com o paciente e Mary Margaret explicou que ele estava em coma desde que ela se voluntariava, e ninguém sabia quem ele era ou se ele tinha família, o que ela acreditava que era muito triste. Henry perguntou se ela tinha certeza de que não o conhecia, e Mary Margaret disse que não. Os dois então saíram da sala. ("1x03")

103-149

Emma convence Mary Margaret a ler para John Doe.

Henry acreditava que a maldição mantinha "John Doe" e Mary Margaret separados mantendo-o em coma. Emma não acreditou, mas Henry insistiu que eles tinham que lembrá-lo fazendo Mary Margaret ler a história para o paciente em coma. Sua mãe concordou, mas disse que ela iria perguntá-la. Emma então conversou com Mary Margaret e sugeriu que ela continuasse com a ideia de Henry, de modo que ele percebesse que estava errado por conta própria, sem se machucar. Mary Margaret admitiu que era uma boa idéia e Emma disse a ela que iriam tomar café da manhã no Restaurante da Vovó para um relatório completo. ("1x03")

103-113

John Doe segura a mão de Mary Margaret.

Mary Margaret começou a ler o livro de conto de fadas para John Doe, contando a história de como o Príncipe Encantado perseguiu a ladra e como o amor deles era tão grande que não precisavam de palavras para expressar o que sentiam. Quando ela chegou ao fim da história, dizendo como eles se apaixonaram na Ponte dos Trolls, John Doe, de repente agarrou a mão dela. Ela chamou o Dr. Whale mas tudo ainda estava estável. Ele sugeriu que ela poderia ter cochilado e imaginando coisas, e então disse para ela ir para casa e dormir um pouco. Quando Mary Margaret foi embora, Dr. Whale ligou para Regina e contou a ela o que havia acontecido, inclusive o fato de Mary Margaret estar envolvida e que havia alguma flutuação na atividade cerebral. ("1x03")

103-132

Mary Margaret faz RCP em John Doe.

De alguma forma, John Doe conseguiu fugir. O Xerife Graham começou um grupo de busca. Graham, Emma e Mary seguiram a trilha de John Doe. Enquanto o xerife foi em frente, Mary Margaret perguntou como ela se tornou uma fiadora, e Emma disse que ela havia feito isso desde que ela se lembrava. Quando Mary Margaret perguntou sobre seus pais, Emma disse que nunca os encontrou. Henry fugiu de sua mãe e os encontrou, dizendo a Mary Margaret que John Doe estava procurando por ela. Mary Margaret não acreditou em Henry, que insistiu que ela precisava parar e deixar que John Doe a encontrasse. Emma disse para ele ir para casa, mas quando Henry argumentou, Graham os chamou. Ele encontrou a pulseira do paciente John Doe com sangue. O grupo de busca imediatamente correu para um rio próximo, onde eles encontraram John Doe inconsciente na margem. Mary Margaret começou a RCP, pedindo para o homem misterioso ficar com ela. Quando ela estava desistindo, ele acordou. Exultante, ela segurou sua cabeça, assegurando que ele ficaria bem. John Doe lhe agradeceu por salvá-lo. Ao perguntar quem ele era, ele responde que não sabia. ("1x03")

Depois de John Doe e o restante do grupo voltarem ao hospital, Regina apareceu com uma mulher loura e declarou que John Doe era David Nolan, marido de Kathryn Nolan, que tinha desaparecido há vários anos. Mary Margaret olhou quando o casal se reencontrou. ("1x03")

Poucos dias depois, ela estava jogando forca com David, quando Kathryn apareceu e trouxe fotos de sua antiga vida, tentando refrescar as memórias de seu marido. Mary Margaret saiu e teve uma discussão com Emma, agora sua companheira de quarto. Emma avisou a ela para não se envolver com um homem casado. ("1x05")

105-144

Mary Margaret e David caminham juntos.

Depois disso, ela estava pronta para deixar o seu trabalho voluntário no hospital quando David se aproximou dela, pedindo-lhe para acompanhá-lo em sua caminhada, que foi o início de sua terapia física. Ainda durante o passeio, David admitiu que nada neste mundo fazia sentido para ele, exceto ela. Ele também disse que havia mentido sobre recordar sua antiga vida para poupar os sentimentos de Kathryn. Enquanto eles estavam conversando, Kathryn chegou com uma caixa de bolinhos de amora, que ela afirmou serem os favoritos de David. Quando Mary Margaret começou a ir embora, ele perguntou se a veria novamente. Ela fez uma pausa, sorriu e saiu sem dizer uma palavra. Depois que Henry foi resgatado do sumidouro, ela foi mostrada deixando uma carta de demissão no hospital. ("1x05")

Personalidade Editar

Mary Margaret é uma fusão do que a Rainha Má iria querer que ela seja: ela é solitária, insegura, falta de orgulho, (até este ponto) inquestionável, e medrosa. Além disso, ela foi colocada na posição de cuidar dos filhos dos outros, enquanto tudo que ela quer é uma família própria. Ela é incapaz de ser feliz. Mas no final, há uma brecha na maldição que a Rainha Má esqueceu de fechar: Mary Margaret sabe que existe tal coisa como uma esperança, e enquanto ela está apenas fora de seu alcance, ela tem fé que algum dia se tornará viável.

Citações Editar

1ª Temporada Editar

(Para os alunos) "Enquanto construímos as casinhas, lembrem-se: o que estão fazendo é uma casa. Não uma jaula. O pássaro é livre, e fará o que quiser. Isso é para eles, não para nós. São criaturas leais. Se os amam e eles amam vocês, eles sempre vão te encontrar.
(Para Emma) "Acha que as histórias servem para que? Essas histórias? Os clássicos? Tem uma razão para nós os conhecermos. São uma maneira de lidarmos com nosso mundo. Um mundo que nem sempre faz sentido."
(Para Emma) "Viver acreditando na possibilidade de um final feliz é uma coisa muito poderosa."
-- Pilot

(Para Emma sobre Regina) "Ela tem sido prefeita desde que eu me lembro."
(Para Emma) "Desde que chegou aqui, tive uma sensação maluca de que já a conhecia. Quer dizer, sei que é loucura."
(Para Emma) "O que acontece se você for? Eu acho que o fato de você querer ir, é porque você tem que ficar. Você se preocupa com ele. Quem protegerá o Henry, se não for você?"
-- The Thing You Love Most

(Para Emma) "Eu sou uma professora, não freira."
(Para Emma) "Se o amor verdadeiro fosse fácil, todo mundo teria."
(Para Emma) "De alguma forma, de algum jeito, eu toquei ele."
-- Snow Falls

Aparições Editar

1ª Temporada Editar

Primeira Temporada:
Pilot:
Presente
The Thing You Love Most:
Presente
Snow Falls:
Presente
The Price of Gold:
Presente
That Still Small Voice:
Presente
The Shepherd:
The Heart Is a Lonely Hunter:
Desperate Souls:
True North:
7:15 A.M.:
Fruit of the Poisonous Tree:
Skin Deep:
What Happened to Frederick:
Dreamy:
Red-Handed:
Heart of Darkness:
Hat Trick:
The Stable Boy:
The Return:
The Stranger:
An Apple Red as Blood:
A Land Without Magic:


Curiosidades Editar

  • Mary Margaret, o nome de Branca de Neve em Storybrooke, é possivelmente um trocadilho com o nome de Margarete von Waldeck, uma figura histórica cuja história é extremamente semelhante, possivelmente a inspiração de Branca de Neve. Como Branca de Neve, ela era incrivelmente bonita, tinha um mau relacionamento com a madrasta, e morreu em circunstâncias suspeitas de envenenamento, mas não por sua madrasta já morta. Existem muitos outros paralelos entre as duas histórias.
  • Seu nome também pode ser uma brincadeira com Maria Sophia Margaretha Catharina von Erthal, uma mulher que viveu na cidade de Lohr, o suposto local de nascimento de Branca de Neve.
  • Em francês, "Blanchard(e)" significa "Pálido", derivado da palavra "Blanche", que significa "Branco", uma referência ao seu nome real, Branca de Neve. O francês de Branca de Neve é ​​"Blanche-Neige".
  • Ela gosta de chocolate quente com canela, assim como Emma e Henry.
  • Em seu apartamento, a palavra "blackbird" ("pássaros pretos" em inglês) (e várias outras palavras como "paste, grate, polish") está escrita em sua parede, com uma foto de um lado. Isto pode ser, em contraste com os pássaros azuis, que eram frequentemente companheiros de Branca de Neve. Os pássaros azuis são conhecidos por desfrutar de espaços abertos, enquanto os pretos preferem vegetação densa e por vezes são mantidos como animais de estimação em gaiolas. Da mesma forma, Branca de Neve é ​​livre no mundo de conto de fadas, enquanto Mary Margaret é presa em Storybrooke.
  • Ela não gosta de maçãs, como um de seus alunos lhe deu uma pêra em vez de maçã em Pilot. Este ódio veio quando a Rainha a envenenou com uma e até Ginnifer Goodwin admitiu na Com Con que Branca odeia maçãs.
  • No roteiro original do Piloto, Mary Margaret era originalmente uma freira chamada Irmã Mary Margaret.

O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.