FANDOM


Baelfire
Baelfire
Personagem Floresta Encantada
Informações Biográficas
Contraparte: Neal Cassidy
Status: Morto
Origem: Floresta Encantada
Afiliação: Herói
Descrição Física
Espécie: Humano
Sexo: Masculino
Cor do Cabelo: Castanho
Cor dos Olhos: Castanho
Relacionamentos
Família:
Aliados:
Inimigos Atuais:
Inimigos atuais:
Informações Show
Interpretado por: Dylan Schmid (Adolescente)

Sebastian Wilkinson (Criança)

Primeira aparição: "Desperate Souls"
Última aparição: "A Curious Thing"
Última menção: "Smash the Mirror"


Baelfire, também conhecido como Bae, é um personagem da série da ABC, Once Upon a Time. Ele estreou no oitavo episódio da Primeira Temporada. Ele é interpretado pelos atores convidados Dylan Schmid e Sebastian Wilkinson, e é a contraparte da Floresta Encantada de Neal Cassidy.

 História

Antes da Primeira Maldição

Em uma das aldeias da Floresta Encantada, um casal, Rumplestiltskin e Milah, ganha a vida com lã. Rumplestiltskin é convocado para a Guerra dos Ogros, e Milah, apesar de temer pela segurança do marido, dá-lhe bênçãos para ele lutar no campo de batalha. Durante os meses que passou treinando para ser soldado, ele encontra um vidente que pode prever o futuro. Ela profetiza a iminente gravidez de Milah e o nascimento do filho deles, e que Rumplestiltskin se tornará pai, mas também perderá seu filho por causa de suas ações no campo de batalha. Supondo que isso signifique que ele irá morrer, Rumplestiltskin propositadamente fere seu pé para que ele possa ser mandado para casa. Quando ele chega de volta, ele encontra Milah, que está cuidando de seu filho recém-nascido. Ela revela ter nomeado o menino Baelfire, explicando que ele precisaria de um nome forte, se os rumores de que Rumplestiltskin tinha se ferido propositalmente fossem verdadeiros. Rumplestiltskin tenta esclarecer porque ele teve que fazer aquilo - pois não queria que seu filho ficasse sem pai -, mas Milah acha que suas desculpas sobre a vidente e a profecia são absurdas. Humilhada pelo fato de seu marido ser um covarde, ela argumenta que, se ele tivesse lutado e morrido na guerra, seu filho poderia pelo menos ter uma imagem imortalizada de quão corajoso ele era, em vez da de Rumplestiltskin estar vivo e ser um desertor. ("Manhattan")

Anos mais tarde, com Baelfire sendo uma criança, ele se afasta de seus pais enquanto eles estão na floresta. Milah, assumindo a maior parte do trabalho doméstico, recusa a ajuda do marido, julgando-o incapaz e até sugere que ele vá brincar com o filho. Vendo uma cobra passando por perto, Baelfire, curioso, estende a mão em direção ao réptil, sendo mordido por ele. Seu grito alerta seus pais, e eles o encontram encolhido de dor pela mordida. Depois que Milah mata a cobra, ela e Rumplestiltskin o levam para um curandeiro, Fendrake, que diz que a mordida é fatal e que seu filho não tem muito tempo restante de vida. Ele oferece a eles um antídoto por cem moedas de ouro, que o casal não tem. Com a vida de Baelfire em jogo, Milah arma um plano para Rumplestiltskin matar Fendrake e roubar a poção. Enquanto seu marido está fora na missão, ela volta para casa para cuidar de seu filho doente. Rumplestiltskin volta com o antídoto, e depois de ter bebido, Baelfire é curado do veneno da cobra. Milah descobre que, em vez de matar Fendrake, Rumplestiltskin concordou em lhe dever seu segundo filho. Irritada que ele fez essa escolha sem o seu consentimento, Milah se torna ainda mais distante do marido. ("Devil's Due")

Alguns anos depois disso, Milah frequentemente passa seus dias bebendo e jogando na taverna, onde ela se junta a um pirata, Killian, e seus tripulantes. Um dia, Rumplestiltskin volta para casa, encontrando Baelfire sozinho sem a mãe. Tomando seu filho com ele, Rumplestiltskin vai até a taverna, mas antes de procurar Milah, deixa Baelfire esperando do lado de fora. Milah não demonstra nenhum interesse em ir para casa com o marido até que Baelfire aparece para chamá-la, indo pelo bem de seu filho. Insatisfeita com a vida que leva, Milah fala sobre querer explorar e ver o mundo, e tenta apresentar essa ideia ao marido. Em vez disso, ele pede que ela tente ser uma mãe para Baelfire, para o que ela relutantemente concorda. Durante a noite, no entanto, Milah deixa sua família para se juntar a Killian em seu navio. Ouvindo rumores de que sua esposa foi sequestrada pelo pirata, Rumplestiltskin implora a Killian pela libertação de Milah, mas nada acontece, já que ele é covarde demais para enfrentar Killian em uma luta de espadas. ("The Crocodile")

Depois de não conseguir recuperar Milah, Rumplestiltskin mente para seu filho, dizendo que sua mãe estava morta, em vez de admitir a verdade sobre seu desaparecimento. Um dia, Baelfire e seu pai vêem a filha do vizinho, Morraine, que recentemente completou catorze anos, sendo convocada e levada por soldados para a Guerra dos Ogros. Um dos soldados insulta Rumplestiltskin, mencionando sua esposa fugitiva, o que confunde Baelfire. Mais tarde, ele pergunta a seu pai o que o homem quis dizer, mas Rumplestiltskin continua a contar a história de que sua mãe está morta. Com o décimo quarto aniversário de seu filho a poucos dias de distância, Rumplestiltskin teme que seu filho seja levado para a guerra. Embora Baelfire esteja disposto a ir à guerra, essa é simplesmente uma opção que seu pai nem sequer quer considerar. Para evitar que isso aconteça, ele mata Zoso, o "Senhor das Trevas", assumindo seus poderes para proteger Baelfire. No dia em que Baelfire completa seus quatorze anos, soldados vêm para levar o menino embora, mas Rumplestiltskin aparece, matando todos eles com magia, enquanto seu filho assiste horrorizado. ("Desperate Souls")

Com sua magia, Rumplestiltskin mata todos os ogros e termina a guerra, com a maioria dos aldeões saudando-o como um herói por sua ação corajosa, exceto por Beowulf, que acredita que ele seja um monstro e que sua magia negra terá um preço que os aldeões terão que pagar. Baelfire pede que seu pai pare de usar magia agora que os ogros foram derrotados, e Rumplestiltskin relutantemente concorda. No entanto, alguns dias depois, Baelfire é jogado na lama pelo filho do padeiro, que cobre seu rosto e o faz parecer um monstro. Ele tenta lavá-lo antes que seu pai perceba, mas quando seu pai descobre, ele pede que ele não reaja exageradamente. Quando os aldeões imploram a Rumplestiltskin para lutar contra uma fera chamada Grendel, que vários aldeões, incluindo Beowulf, foram matar sem sucesso, Baelfire encoraja seu pai a fazê-lo sem usar magia, como prova para os aldeões que ele não é um monstro. Rumplestiltskin concorda, no entanto, ele secretamente traz sua adaga. ("Ill-Boding Patterns")

Durante a viagem para a caverna de Grendel, Baelfire vê a adaga depois de flagrar seu pai tentando pegá-la, para o que Rumplestiltskin lhe entrega, dizendo a seu filho para pará-lo se ele tentar usar magia. A dupla descobre cadáveres de aldeões na caverna, mas Rumplestiltskin percebe que não havia Grendel algum depois de encontrar um chifre de ogro. Beowulf, o verdadeiro culpado, rouba a adaga, com planos de fazer os aldeões pensarem que Rumplestiltskin é um assassino enquanto ele mesmo é um herói. Usando a adaga, Beowulf ordena que ele fique parado enquanto vai buscar os aldeões. Baelfire foge em busca de ajuda e consegue roubar a adaga de volta, chamando por Rumplestiltskin, que luta contra Beowulf mas não o mata. Enquanto Rumplestiltskin quer revelar a natureza maligna de Beowulf aos aldeões, Beowulf zomba dele, afirmando que os aldeões têm medo dele e nunca vão acreditar nele. Quando o homem se vira para partir, a raiva de Baelfire o leva a comandar seu pai a assassinar Beowulf, apesar de Rumplestiltskin não querer. Depois de chegar em casa, Baelfire expressa sua nova crença de que eles precisam da adaga para se protegerem. Rumplestiltskin, não querendo que seu filho sucumbisse à escuridão como ele, coloca uma poção de memória no chá de Baelfire. Momentos depois de beber, Baelfire perde toda lembrança de como saíram da caverna e do que acontecera com Beowulf, e Rumplestiltskin assegura-lhe que Beowulf não os incomodará de novo. Quando Baelfire vê a espada de Beowulf, ele acusa Rumplestiltskin de usar magia negra para matar Beowulf, enquanto seu pai só pode, tristemente, responder que ele fez o que tinha que fazer. ("Ill-Boding Patterns")

Rumplestiltskin se torna mais poderoso e intimidador como o Senhor das Trevas, mas também começa a manter Baelfire em casa. Enquanto o menino está desenhando, Rumplestiltskin volta para casa com uma faca e dá para ele usar para afiar seu carvão. Chateado, Baelfire bate na mesa e fala que não quer nada que seu pai ganhe por ser o Senhor das Trevas. Rumplestiltskin então pergunta ao filho o que ele desejava e Baelfire admite que deseja liberdade. Seu pai interpreta mal e acha que ele deseja morar em um castelo, mas Baelfire, na verdade, quer poder sair e ter amigos. Rumplestiltskin proíbe isso, pois ele se preocupa com a possibilidade de seus inimigos sequestrarem Baelfire e mantê-lo em cativeiro. No entanto, Baelfire se pergunta se a proteção de seu pai é, na verdade, um temor de que seu próprio filho vá embora e nunca mais volte. Por um momento, Rumplestiltskin parece surpreso, mas rapidamente afirma que apenas se preocupa com a segurança de Baelfire e reconhece que seria algo impensável perdê-lo. ("Nasty Habits")

Uma noite, Baelfire é atraído para seguir o som da flauta musical do Flautista até uma fogueira. Uma vez lá, ele faz amizade com o Flautista de Hamelin, Peter Pan, e passa - felizmente - um tempo com outros garotos da sua idade. Pan quer levá-lo ao seu próprio mundo, a Terra do Nunca, mas planeja fazer um acordo com o pai de Baelfire, Rumplestiltskin. Como escolha de livre arbítrio, Pan diz a Baelfire que Rumplestiltskin deve perguntar ao seu filho se ele deseja ficar ou partir para a Terra do Nunca. Ao fazê-lo, provará que Rumplestiltskin confia e se importa com seu filho. Quando Pan propõe isso ao Senhor das Trevas, ele se recusa a cumprir e teletransporta Baelfire para casa com ele. Ainda se preocupando com a segurança de seu filho, Rumplestiltskin brevemente fala sobre seu relacionamento com Pan, que terminou com Rumple sendo traído. Apesar disso, Baelfire fala sobre o acordo oferecido por Pan. Se Rumplestiltskin lhe tivesse dado a escolha, ele diz que teria ficado com o pai. Amargamente, ele contempla a chance perdida de ser uma família com ele, embora Rumplestiltskin diga que isso ainda pode acontecer. Rejeitando a ideia, Baelfire sai furioso de casa. ("Nasty Habits")

Mais tarde, Rumplestiltskin acaba com a Guerra dos Ogros e salva a vida de milhares de crianças, mas Baelfire deseja que as coisas voltassem a ser como era antes de seu pai se tornar o Senhor das Trevas. Bae está preocupado que a magia continue a corromper seu pai e quer que ele se livre dela. Rumplestiltskin mostra ao filho a adaga e explica que isso não pode acontecer a menos que alguém o mate com ela. No entanto, ele concorda em se separar da magia se Baelfire puder encontrar uma maneira de tornar isso possível sem a morte de Rumple. Enquanto pensa sobre isso, a amiga de Baelfire, Morraine, fala sobre o Reul Ghorm que ela ouviu falar durante a guerra. Ele vai e encontra o Reul Ghorm, que acaba por ser a Fada Azul. Ela lhe dá um feijão mágico para que ele e seu pai possam ir a uma "terra sem magia". Ele corre de volta para casa para mostrar Rumplestiltskin o feijão e eles saem para a floresta. Depois que a Baelfire abre um portal com ele, Rumplestiltskin dá pra trás no acordo; não querendo desistir de seus poderes. Enquanto eles discutem, Baelfire quase cai para dentro do portal, mas seu pai agarra e tenta puxá-lo de volta usando a adaga como uma âncora. Ele pede para Rumplestiltskin ir com ele, mas, dividido entre a magia e seu filho, Rumplestiltskin toma uma decisão difícil e solta a mão de seu filho. Baelfire cai no portal enquanto ele se fecha. ("The Return")

Através do portal, Baelfire acaba parando em um novo mundo. No início, ele ainda chama pelo seu pai, mas percebe que agora está sozinho. Durante meses, ele vagueia pelas ruas em busca de restos de comida. Ele usa uma escada apoiada contra uma janela aberta a seu favor e sobe para ver uma mesa de comida. Baelfire entra para satisfazer sua fome até que uma das moradoras da casa, Wendy, aparece e acha que ele é um ladrão. Uma vez que Wendy percebe que ele está morrendo de fome, ela gentilmente lhe oferece tanto pão quanto ele quiser comer. Ela fica com pena de Baelfire e esconde seu novo amigo no cubículo do berçário por semanas até ser pega pelos pais. Embora Wendy tente falar em favor de Baelfire, sua mãe recusa a ouvir isso e surpreende a todos, permitindo-lhe ficar como hóspede da casa. A partir de então, Baelfire se junta a Wendy e seus dois irmãos, João e Miguel, no berçário e ganha sua própria cama. Uma noite, ele acorda e vê Wendy sentada no peitoril da janela. Animadamente, ela conta a ele sobre uma sombra dançando do lado de fora e como ela se move como mágica. A menção de magia desagrada Baelfire, que compartilha sua própria experiência de como a magia destruiu toda a sua vida, e fará o mesmo com a família dela também. Ele faz com que ela prometa nunca abrir a janela para a Sombra, mas ela não pode conter sua curiosidade. ("Second Star to the Right")

Em uma noite diferente, ele a pega abrindo a janela e sendo levada pelo céu pela Sombra. Horrorizado, ele só pode assistir, mas se recusa a deixar o peitoril da janela até ela voltar. Quando ela chega durante a manhã, Baelfire acorda para ver Wendy ser trazida de volta pela Sombra. Embora Wendy tenha se divertido em um lugar chamado Terra do Nunca, ela está com medo, já que a Sombra quer levar um de seus irmãos para longe permanentemente. Baelfire promete ajudá-la a acabar com isso. Na noite seguinte, as quatro crianças armam-se com utensílios de cozinha. Eles esperam até que a Sombra invada antes de correr para o esconderijo, mas Miguel fica para trás. Baelfire impede o sequestro, oferecendo-se em vez disso e é prontamente agarrado e levado para Terra do Nunca enquanto Wendy e seus irmãos assistem, com medo, da janela. Ao se aproximarem da ilha da Terra do Nunca, Bae se recusa a aceitar seu destino e acende um fósforo para espantar a Sombra. Surpreendida, a criatura o joga na água enquanto Baelfire desmaia. Depois de uma breve busca, a Sombra não consegue encontrar o menino e voa de volta para a ilha. Perto dali, um navio avista Baelfire na água e o leva a bordo. Confuso, Baelfire acorda e conhece o capitão do navio, Gancho, e um de seus colegas de tripulação, William Smee. ("Second Star to the Right")

Naquela noite, Gancho e Smee pensam no que fazer com Baelfire e decidem entregá-lo para a Sombra, a fim de agradar Peter Pan. No entanto, quando Gancho descobre que ele é o filho de Milah, ele rapidamente muda de ideia e o protege dos Meninos Perdidos, que vêm procurá-lo. Gancho se torna amigo de Baelfire e até começa a agir como pai, em parte para descobrir mais sobre Rumplestiltskin, mas também porque Bae é filho de Milah. Ele ensina Baelfire a navegar seu navio e os dois se conectam pelas suas experiências compartilhadas de ambos terem sido abandonados por seus pais. Baelfire diz a Gancho que seu pai é o Senhor das Trevas, e como ele estava sempre mais preocupado com a adaga mágica que poderia matá-lo. ("And Straight On 'Til Morning")

Poucos dias depois, em um dos quartos abaixo do convés, Baelfire descobre um desenho de Milah. Irritado, ele exige a verdade de Gancho, que confessa que ele e Milah fugiram para ficar juntos por amor, mas depois Rumplestiltskin a matou. Gancho fala que Milah sempre quis voltar por Bae para que os três pudessem ser uma família e, mesmo que ela estivesse morta, ele ainda queria ser um pai para Baelfire. O menino recusa a ideia, percebendo que o pirata só quer saber como matar Rumplestiltskin, e o culpa por destruir sua família, bem como pela morte de Milah. Baelfire exige ser levado de volta para os Darling, mas isso é impossível, então ele opta por deixar o navio e ser levado para a ilha da Terra do Nunca. Enquanto se prepara para partir em um barco fornecido pelos Meninos Perdidos, Gancho, esperando que Baelfire mude de ideia, dá a ele uma última chance de fazer isso. Baelfire se mostra decidido em deixar o navio, o que levou Gancho a agradecer o menino por ajudar a ver que ele só precisa de vingança e nada mais. Uma vez que ele chega à costa da Terra do Nunca, os Perdidos o levam para onde um menino mais velho, Felix, espera para examinar o rosto de Baelfire com um desenho de alguém que Pan está procurando. O desenho não é compatível e Baelfire é levado para ficar com os outros meninos. ("And Straight On 'Til Morning")

Em 1992, Baelfire escapa da Terra do Nunca e acaba parando na Terra Sem Magia, onde ele cresce sob o nome de Neal Cassidy.

Curiosidades

  • "Baelfire" significa fogueira, um grande incêndio ao ar livre, como para sinalização ou comemoração de um evento. "Baelfire" pode ser escrito de várias maneiras diferentes, incluindo Bale Fire, Beal Fire e Bel Fire, e é a marca de qualquer celebração de Beltane.
    • Emma alude a isso quando ela mente para Henry e diz que seu pai estava treinando para ser um bombeiro, e morreu salvando uma família de um prédio em chamas. ("True North") 
  • Segundo Rumplestiltskin, Baelfire é "um nome forte". ("Manhattan")
  • Baelfire é a única pessoa com quem seu pai quebrou um acordo. ("The Return")
  • De acordo com a Fada Azul, ele é a luz que manteve seu pai humano em sua essência. ("The Return")
  • Baelfire tem um talento para desenhar, herdado de sua mãe. Os desenhos nas paredes de sua caverna mostram várias lembranças de sua vida, incluindo: ("Nasty Habits", "Good Form", "Dark Hollow")